Blog

Falta energia no dia a dia?

Conheça os sintomas que podem afetar sua disposição

A sensação de falta de disposição e de energia é muito comum e até normal, especialmente nos tempos atuais, em que as pessoas estão atarefadas durante a maior parte do dia. Contudo, há situações em que a falta de energia é excessiva, o que compromete a saúde e bem-estar. Nesses casos, é indicado mudar alguns hábitos de vida que possam estar te atrapalhando.

Confira a seguir 5 hábitos comuns que podem tirar sua energia:

1. Manter-se constantemente sob estresse Ninguém consegue evitar completamente as situações estressantes, mas a forma de lidar com o problema definirá as consequências para o organismo. Estudos mostram que pessoas que não tentam controlar e amenizar o estresse tendem a ficar exaustas. ¹ A literatura científica também associa níveis elevados de estresse à fadiga. ².

2. Hidratação inadequada Manter-se bem hidratado todos os dias é uma recomendação padrão de qualquer especialista na área de saúde, tendo em vista os benefícios que o hábito proporciona às mais diversas instâncias do organismo, o que inclui o nível energético. Estudos mostram que até mesmo uma desidratação leve pode comprometer os níveis de energia do corpo. ³

3. Sono de má qualidade A má qualidade do sono é outro fator que influencia significativamente os níveis energéticos de um indivíduo. Isso porque, durante o sono, o organismo segue em atividade, recuperando mente e corpo por meio da ação de hormônios reguladores do metabolismo.4 Portanto, é importante que o sono seja restaurador e dure uma quantidade satisfatória de horas. Targifor+C, carrega em sua composição as vitaminas e aminoácido que ajudam a combater o cansaço físico e mental².

4. Estilo de vida sedentário A falta da prática de atividade física regular também está intimamente ligada a baixos níveis de energia. Estudos apontam que exercícios físicos podem reduzir a fadiga, tanto em pessoas saudáveis quanto em indivíduos com alguma doença.5 Por outro lado, muitas pessoas afirmam que a falta de disposição é a principal razão para não fazerem atividade física.6

5. Alimentação pobre em proteínas O consumo adequado de proteínas na alimentação auxilia o organismo a manter níveis satisfatórios de energia.7 Sendo assim, aqueles que seguem uma dieta pobre em proteínas podem apresentar sintomas associados a baixos índices energéticos, como cansaço e prostração excessiva.

  • MAT-BR-2100655

Referência

1. TANAKA, M; FUKUDA, S; MIZUNO, K; KURATSUNE, H; WATANABE, Y. Stress and coping styles are associated with severe fatigue in medical students. Behav Med, utono de 2009.

2. DOERR, JM; DITZEN, B; STRAHLER, J; LINNEMANN, A; ZIEMEK, J; SKOLUDA, N; HOPPMANN, CA; NATER, UM. Reciprocal relationship between acute stress and acute fatigue in everyday life in a sample of university. Biol Psychol, setembro de 2015.

3. BENTON, D; YOUNG, HA. Do small differences in hydration status affect mood and mental performance?. Nutr Rev, setembro de 2015.

4. RASCH, Björn; BORN, Jan. About Sleep's Role in Memory. Physiol Rev, abril de 2013.

5. LARUN, L; BRURBERG, KG; ODGAARD-JENSEN, J; PRICE, JR. Exercise therapy for chronic fatigue syndrome. Cochrane Database Syst Rev, dezembro de 2016.

6. Justine M, Azizan A, Hassan V, Salleh Z, Manaf H. Barriers to participation in physical activity and exercise among middle-aged and elderly individuals. Singapore Med J, outubro de 2013.

7. WESTERTERP, Klaas R. Diet induced thermogenesis. Nutr Metab (Lond), agosto de 2004

Copyright © 2021 Sanofi. Todos os direitos reservados. Última novembro/2021. MAT-BR-2107118. APENAS PARA RESIDENTES NO BRASIL