Blog

Você está com baixa imunidade?

Confira os principais sintomas e cuide-se bem

O sistema imunológico funciona como uma barreira contra a ação de diferentes microorganismos - bactérias, fungos ou vírus. Composto por moléculas e células espalhadas por todo o corpo, esse sistema é capaz de reconhecer e responder destruindo agentes responsáveis por ataques ao organismo. É assim que o corpo se mantém livre de infecções, tumores e outras doenças. Por diversos fatores, o sistema imunológico pode não conseguir desempenhar sua função e acabar propiciando alguns problemas de saúde.¹ É importante ficar atento aos sinais que podem indicar a baixa imunidade.

Principais sintomas da baixa imunidade O sistema imunológico pode ter o comportamento afetado por diversas condições: genéticas, metabólicas, nutricionais, relativas à idade, entre outras. As infecções causadas pela baixa imunidade costumam ser mais comuns em crianças e idosos. Isso porque o sistema se desenvolve depois do nascimento e precisa de pelo menos um ano para alcançar maior efetividade. Já o envelhecimento provoca muitas mudanças nos sistemas celulares do corpo. Outro ponto de atenção é a ausência de vitaminas e outros micronutrientes no organismo.¹ A baixa imunidade pode se manifestar com diversos sintomas ligados à infecções. Conheça os mais comuns:

1. Cansaço físico e mental Um cansaço que não passa, mesmo depois de algumas horas de repouso, é um fator indicativo de que algo não está bem com sua saúde. Associada a longos períodos de atividade cognitiva, a fadiga mental pode comprometer o desempenho da pessoa em várias áreas da vida.² Por outro lado, a deficiência de nutrientes pode também causar cansaço físico³. A falta de vitamina C4 e proteínas, por exemplo, pode prejudicar o sistema de proteção do organismo5.

2. Gripe persistente Um quadro de gripe que persiste por mais tempo ou a volta dos sintomas quando a pessoa acha que já está curada podem ser sinais de baixa imunidade. Isso ocorre porque, durante o processo de defesa contra o vírus, o sistema imunológico fica mais vulnerável e pode não conseguir bloquear outras infecções6.

3. Distúrbios emocionais Pouca gente associa os efeitos do estresse ou ansiedade à deficiência de nutrientes ou baixa imunidade, mas um distúrbio psicológico também pode surgir a partir de problemas imunológicos. Isso ocorre porque as funções cerebrais estão ligadas aos hormônios e ao sistema imune7.

4. Otites Dores de ouvido frequentes costumam ter relação com a imunidade baixa. As otites, que se apresentam de várias formas, são muito comuns em crianças, mas também podem afetar adultos. Causada por bactérias, a infecção no ouvido vem acompanhada de dores, inchaço no local e secreções. Quadros virais, como a gripe, também podem desencadear as otites¹.

5. Amigdalite Parte do sistema imunológico, as amígdalas têm a função de proteger o corpo de vírus e bactérias que entram pela boca. Por isso, é comum que essas estruturas localizadas na lateral da garganta fiquem inflamadas pela exposição a esses microrganismos. A amigdalite se manifesta com inchaço, placas brancas e dor na garganta, além de dificuldade para engolir².

6. Candidíase A imunidade baixa pode causar uma infecção muito incômoda, especialmente na população feminina: a candidíase. Estudos apontam que cerca de 55,7% das mulheres terão pelo menos um quadro de candidíase vulvovaginal na vida. Apesar de atingir mais os órgãos genitais, o fungo também pode se manifestar na boca, garganta e pele³.

Targifor +C é indicado para combater o cansaço por meio do Aspartato de Arginina que tem efeitos benéficos no sistema imunológico10.

  • - Tem ação no sistema imunológico; nas defesas do organismo;
  • - Atua no metabolismo energético, auxiliando no combate ao cansaço físico e mental.
  • - Atua como precursor da síntese de proteínas e óxido nítrico, entre outros.
Saiba mais: www.targifor.com.br/beneficios
  • Referências consultadas:
  • 1. MARTÍNEZ, Alfredo Córdova; ALVAREZ-MON, Melchor. O sistema imunológico (I): Conceitos gerais, adaptação ao exercício físico e implicações clínicas. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, junho de 1999.
  • 2. BOKSEM, Maarten A.S; TOPS, Mattie. Mental fatigue: Costs and benefits. Brain Research Reviews, novembro de 2008.
  • 3. VANNUCCHI, Helio; ROCHA, Marcele de Moraes. Funções Plenamente Reconhecidas de Nutrientes Ácido ascórbico (Vitamina C). International Life Sciences Institute do Brasil, julho de 2012.
  • 4. HERMIDA, PatríciaM.Vieira; DA SILVA, Luci Cléa; ZIEGLER, Fabiane La Flor. Os Micronutrientes Zinco e Vitamina C no Envelhecimento. Revista Ensaios e Ciência: Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde, 2010.
  • 5. MEDZHITOV, Ruslan. Influenza Renders Immune System Vulnerable. Yale School of Medicine, 2010.
  • 6. MAIA, Ângela da Costa. Emoções e Sistema Imunológico: Um Olhar Sobre a Psiconeuroimunologia. Universidade de Minho – Portugal, 2002.
  • 7. SHARMA, Sharad K.; PICHICHERO, Michael E. Cellular Immune Response in Young Children Accounts. Recurrent Acute Otitis Media, outubro de 2014.
  • 8. Understanding recurrent tonsillitis. National Institutes of Health, 26 de fevereiro de 2019.
  • 9. DA ROSA, Maria Inês; RUMEL, Davi. Fatores Associados à Candidíase Vulvovaginal: Estudo Exploratório. Universidade do Sul de Santa Catarina, 2004.
  • 10. Bula do produto de Targifor +C.
  • MAT-BR-2100655

Referência:
1. Bula do produto.